twitter
rss


A educação é um importante instrumento de inteirar o homem com o seu meio social, pois possibilita a compreensão da sua realidade. Nesse processo, a escola desempenha papel fundamental na transmissão dos valores culturais.

Você sabia que podemos construir uma visão de mundo melhor baseando-nos no respeito às diferenças é promovendo uma relação desafiadora entre a Antropologia Cultural e a Educação?

Podemos perceber que existem distâncias entre a Antropologia Cultural e a Educação no que se refere ao método, mas também existem proximidades em relação ao objeto: ambas as disciplinas trabalham com modos de ser, viver e habitar dos grupos sociais. É este ponto comum que se torna interessante para trabalhar em sala de aula.

O educador, através dos métodos antropológicos (pesquisa de campo e da observação participante), pode promover o dialogo de respeito à diversidade cultural, abordando temáticas que envolvam as transformações e os conflitos sociais, a moral e ética, questões relacionadas ao gênero, a etnia e ao trabalho...

Cultura e História

Vimos que cultura tem vários significados. Dentre eles encontramos para definir o que é cultura a idéia tanto de valores e padrões de comportamento de uma sociedade quanto de civilização e progresso, lembra?

Pois bem, podemos afirmar que cada grupo social possui sua história e, consequentemente, produz sua própria cultura. O importante ao estudar o processo histórico dos grupos sociais é perceber que cada um, enquanto produtor de cultura tem sua especificidade e seu valor.

Assim, não podemos usar "chavões" para entender a cultura do outro. Devemos procurar entender cada cultura na sua particularidade, evitando comparações como "a minha é a melhor".



ANTROPOLOGIA

A Antropologia é uma ciência que se preocupa em conhecer o homem em sua completude, ou seja, seus traços biológicos e socioculturais. Ela é, pois, o estudo do homem com suas culturas e histórias, suas linguagens, valores, crenças ou hábitos. O termo Antropologia tem sua origem na palavra que vem do grego anthropos, homem e logos, razão, pensamento.

São duas as áreas de seu interesse: a Antropologia Biológica ou Física e a Antropologia Cultural ou Social. A Antropologia Biológica tem sua essência e dedicação aos aspectos biológicos do homem, enquanto a Antropologia Cultural cuida de observar e estudar as condutas dos seres humanos pertencentes a uma mesma cultura, ou seja, a produção humana ao longo do tempo.



Noção Antropológica de Cultura

Certamente, você já ouviu falar em cultura. Creio que você já percebeu que esse termo suscita muitas interpretações, não é mesmo? Se formos buscar um conceito para essa palavra no velho e conhecido dicionário Aurélio, vemos, entre os citados, como sendo ato, efeito ou modo de cultivar. Esta idéia originária de fazer brotar, crescer e desenvolver aparece no final do século XI como sinônimo de agricultura. Podemos também extrair desse conceito como sendo a ação que conduz à realização de alguma coisa ou de alguém; e isto não é legal perceber?

Bom, historicamente, a palavra cultura assumiu outros significados: no século XVIII a palavra cultura ressurge, mas como sinônimo de um outro conceito; tornando-se sinônimo de civilização. Ela tornou-se o padrão ou o critério que mede o grau de civilização de uma sociedade. Assim, a cultura passou a ser encarada como um conjunto de práticas (artes, ciências, técnicas, filosofia, ofícios) que permitam avaliar e hierarquizar as sociedades segundo um grau de evolução/ progresso.

No século XIX, quando se constitui a Antropologia como um ramo das ciências humanas, os antropólogos por tomarem a noção de progresso vinda do século XVIII, precisaram estabelecer um padrão para medir a evolução ou o grau de progresso cultural das sociedades. Sabe qual foi esse padrão? O europeu! Todos os grupos sociais que não atingissem os critérios europeus de estado, mercado, escrita eram considerados atrasados, primitivos culturalmente.

A partir da segunda metade do século XX, o conceito de cultura expande-se. Passa a ser entendida como produção e criação da linguagem, da religião, dos instrumentos de trabalho, das formas de lazer, da música, da dança, dos sistemas de relações sociais. A cultura passa a ser compreendida como o campo no qual a sociedade inteira participa elaborando seus símbolos e seus signos, suas práticas e seus valores.

Mas você deve estar se perguntando: O que é a cultura do ponto de vista antropológico?

A primeira definição formulada do ponto de vista antropológico aparece com Edward Tylor, na sua obra Primitive Culture (1871). Cultura, para Tylor, é o comportamento aprendido, tudo que independe de uma transmissão genética. Ele procurou demonstrar que ela pode ser objeto de estudo sistemático, pois possui causas e regularidades e, assim, permitindo um estudo objetivo capaz de levar a formulação de leis sobre o processo cultural.

Bem, após passear por algumas interpretações acerca da cultura, inclusive na visão antropológica historicamente construída, podemos entender que ela, hoje, aparece enquanto um conjunto de normas que permeiam o relacionamento dos indivíduos em um grupo social e nos diz como ele pode e deve ser classificado. Neste conceito também se insere as produções originais do homem (artesanais, artísticas e religiosas...). A cultura, do ponto de vista antropológico, é um instrumento para compreender as diferenças entre os homens e as sociedades.

0 comentários:

Postar um comentário